Publicado em: 25/10/2013 ás 15:21:06 Autor: Max Douglas Fonte: ASSECOM/NOVA MARINGÁ
Hoje, é comemorado o Dia Nacional da Saúde Bucal. Essa data foi criada pelo Ministério da Saúde com o objetivo de conscientizar a população da importância de uma boa higiene bucal para evitar várias doenças. Estimular ações de promoção e prevenção de riscos, nas mais diversas faixas etárias, é o melhor caminho.

Lactentes (0 a 24 meses): o trabalho de prevenção deve ser direcionado à gestante, aos pais e às pessoas que cuidam da criança.

* Mesmo antes da erupção dos primeiros dentes, já se deve ter cuidados com a higiene bucal. Para realizar a limpeza, utilize um tecido limpo ou gaze embebida em água filtrada.

* A escovação é indicada a partir da erupção do primeiro dente de leite, mas evite o uso de creme dental fluoretado, devido à possibilidade de ingestão pela criança.

* Evite o uso de açúcar ou mel para adoçar os alimentos.

* Mantenha a amamentação até que a criança complete seis meses de idade e evite, quando possível, o uso de chupetas.

Crianças (2 a 9 anos): a escovação dentária deve ser estimulada e supervisionada pelos pais, que devem reforçar a importância de utilizar pequena quantidade de creme dental.

Adolescentes (10 a 19 anos): na adolescência é comum a ocorrência de cáries dentais, assim como o risco de acidentes e traumatismos dentários.

Nessa fase é importante que os adolescentes sejam orientados sobre os fatores de risco, como o fumo e o álcool, que, além de fazerem mal à saúde em geral, podem causar mau hálito, câncer bucal, mancha nos dentes e doença periodontal, que agride os tecidos de proteção (gengiva) e sustentação dos dentes.

Adultos (20 a 59 anos): nesse período, as manifestações bucais podem estar associadas às doenças crônicas e sistêmicas, como diabetes. A doença periodontal é um dos principais agravos que acometem o adulto.

* A escovação e o uso de fio dental devem ser estimulados, visando o autocuidado.

* A manutenção da saúde periodontal depende da capacidade do controle da placa bacteriana.

* Homens acima de 40 anos, fumantes e portadores de próteses mal adaptadas são considerados grupos de risco para a ocorrência do câncer de boca.

* Evite fumar. Os fumantes apresentam maior velocidade de progressão da doença periodontal e maior risco de perda dentária.

* As consultas para controle e manutenção preventiva devem ocorrer de acordo com a motivação do paciente, grau de controle da placa e fatores de risco presentes.

Idosos: em idosos é frequente cáries, lesões em partes moles, doença periodontal, falta de dentes, mau hálito, dificuldade de mastigação e deglutição, associado à dificuldade de higienização e necessidade do uso de prótese. A perda dentária traz consequências para a fala, deglutição e mastigação, comprometendo o processo digestivo, a ingestão de nutrientes, o apetite, a comunicação e autoestima.

Em qualquer fase da vida é importante cuidar da saúde bucal, consultando o dentista pelo menos duas vezes ao ano, para verificação de placas bacterianas, cáries ou distúrbios de oclusão. A prevenção e o autocuidado são os melhores caminhos para uma boca saudável.
Notícias relacionadas

16/07/2014

Nova Maringá, a bola da vez do Agronegócio

Visualizar Notícia

16/07/2014

Nova Maringá se torna modelo em Mato Grosso no Manejo Florestal

Visualizar Notícia

21/03/2014

Projeto solta alevinos nos rios Claro e Arinos

Visualizar Notícia

17/02/2014

CONCURSOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS REÚNEM 42,3 MIL VAGAS EM TODO O PA...

Visualizar Notícia